domingo, 21 de novembro de 2010

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Elvis Não Morreu

Não é novidade para ninguém que Elvis Presley começou usando seu talento vocal para Deus, cantando músicas religiosas. Com o tempo, a fama lhe subiu à cabeça e ele entrou para a história como o “rei do rock”. Envolveu-se com drogas e acabou morrendo de disfunção cardíaca no dia 16 de agosto de 1977. A história dele, infelizmente, não é a única. Outros cantores tiveram trajetória semelhante, da igreja para os palcos. Do louvor a Deus para a autoglorificação. Da humildade e simplicidade da vida cristã para a pompa e ostentação de uma vida vazia regada a dinheiro, vaidade e prazer. Lamentavelmente, o “espírito de Elvis” revive cada vez que um cantor sacro (ou “gospel”, como queiram) começa a ser assediado e cede aos apelos secularizantes dos holofotes do mundo.
É verdade que o cristão tem que ser sal da terra (Mateus 5:13) e que, para cumprir esse imperativo, deve se misturar à “terra”. Mas o sal de nada serve se seu sabor for o mesmo do alimento que precisa salgar. O sal se distingue por seu sabor peculiar. Se destaca. Assim como Jesus, quando aceitava comer com pecadores e visitar lares ímpios. A atmosfera celestial O acompanhava. Ele acabava sendo a influência dominante, de tal maneira que os pecadores se sentiam atraídos por Ele e muitos se rendiam ao poder transformador que dEle emanava. Isso é ser luz e sal; misturar-se para contagiar e salvar.
Na intenção de tornar o evangelho mais “palatável”, muito cristãos confundem as coisas. Levam tão a extremo a ideia de se misturar que acabam perdendo o sabor; o selo de distinção que consiste em estar no mundo sem pertencer a ele. Como identificar o marco de separação? Acredito que, sem íntima comunhão com Deus e estudo de Sua Palavra, nesta cultura secularizada e pós-moderna em que vivemos, isso será cada vez mais difícil.
Para ser um cristão autêntico, é mister iniciar uma nova vida com Jesus; deve haver separação do “mundo” e pensar mais “nas coisas do alto” (Colossenses 3:2). Enfim, ter novas prioridades (primeiro o reino de Deus, como diz Mateus 6:33). Mas quem disse que isso é fácil? Na verdade, além do cinema, uma das coisas mais difíceis de abandonar foi meu gosto por música secular. Foi com muita luta que me desfiz de fitas K-7 (lá se vão alguns anos, CDs não eram tão acessíveis – pelo menos para mim) de grupos como Legião Urbana e Engenheiros do Hawaii. E antes que alguém pense que a Igreja promove uma espécie de “caça às bruxas” interferindo no gosto das pessoas, fazendo-as jogar na “fogueira” aquilo que considera profano, fique claro que a decisão de me desfazer de certas fitas, revistas e alguns livros foi inteiramente minha. Estudando a Bíblia, pude perceber que o padrão que Deus requer de Seus filhos é mais elevado, puro e enobrecedor. Entendi que estamos em meio a um grande conflito cósmico entre o bem e o mal, e que a mente é o principal campo de batalha dessa guerra espiritual. Compreendi que devemos evitar leituras que possam interferir em nossa caminhada, ou ainda que sugiram pensamentos inoportunos e que não podemos ter coração dividido, se é que desejamos permanecer no lado vitorioso desse conflito.
Minha decisão partiu da convicção profunda de que meus gostos precisavam ser refinados e meus passatempos orientados no sentido de promover o crescimento espiritual. Evidentemente que, do ponto de vista estético, eram (e algumas o são ainda hoje) bonitas muitas músicas que eu ouvia anteriormente. Mas a questão é: Elas me aproximavam de Deus? Os sentimentos que despertavam me ajudavam a manter o foco nas “coisas do alto”?
Muito dessa tentativa de conciliação entre o secular e o sagrado provém da teologia liberal que está destruindo o poder do cristianismo autêntico. Mas o “cristianismo” liberal é tão irracional e inconsequente que até os ateus conseguem desmontar seus argumentos. Foi o que fez o ateu Christopher Hitchens numdiálogo com Maryiln Sewell. Ela disse: “O tipo de religião que você cita em seu livro é, em termos gerais, do tipo fundamentalista em todas as suas variantes. Eu sou uma cristã liberal e não interpreto as histórias das Escrituras de forma literal. Não acredito na doutrina da Expiação (que Jesus morreu pelos nossos pecados, por exemplo). Você faz alguma distinção entre os fundamentalistas e a fé liberal?” Hitchens respondeu: “Eu diria que, se você não acredita que Jesus de Nazaré era o Cristo e o Messias, e que Ele ressuscitou dos mortos e que pelo Seu sacrifício os nossos pecados estão perdoados, então você não é em nenhum sentido significativo uma cristã.
Portanto, antes de me acusar de “fundamentalista” ou coisa pior, verifique se sua posição é bíblica e se seria sustentada por Jesus Cristo, o maior “fundamentalista” que já existiu, afinal, foi Ele quem pregou os fundamentos do verdadeiro cristianismo.
Se os cantores sacros e nós que os ouvimos continuarmos a contemporizar com o secularismo reinante, poderemos dizer realmente que Elvis não morreu – mas nossa fé estará correndo sério risco de morte.


Michelson Borges

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Carta aos Jovens

Carta aos jovens

Meus amigos, acordem! Vocês estão sendo enganados

Foi dito a vocês: “Satisfaçam seus instintos e vocês serão felizes!”
A Palavra de Deus diz: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus” (Mateus 5.8). “Deus julgará os impuros e adúlteros” (Hebreus 13.4).
Foi dito a vocês: “Ouçam música em alto volume e vocês se sentirão bem!”
A Palavra de Deus diz: “Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranqüilidade e na confiança, a vossa força...” (Isaías 30.15). “Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração...” (Colossenses 3.15). “instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração” (Colossenses 3.16).
Foi dito a vocês: “Desliguem seu raciocínio, relaxem e não sejam críticos! Pensem positivamente e expandam sua consciência através da meditação, das drogas e de técnicas psíquicas”.
A Palavra de Deus diz: “sede, portanto, criteriosos e sóbrios a bem das vossas orações” (1 Pedro 4.7). “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé...” (1 Pedro 5.8-9).
Foi dito a vocês: “Pratiquem o ocultismo – magia, bruxaria – e vocês obterão conhecimentos sobrenaturais e poderes especiais”.
A Palavra de Deus diz: “Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor” (Deuteronômio 18.10-12). “Fora (da cidade celestial) ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira” (Apocalipse 22.15). Seu lugar “será no lago que arde com fogo e enxofre” (Apocalipse 21.8).
“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus” (Mateus 5.8)
Foi dito a vocês: “Procurem quem faz grandes sinais e prodígios, quem tem grandiosas visões e revelações, para que vocês tenham experiências especiais”.
A Palavra de Deus diz: “Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora” (1 João 4.1). “...porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos” (Mateus 24.24).
Foi dito a vocês: “Unam-se, pois todas as religiões adoram o mesmo Deus”.
A Palavra de Deus diz: “Eu sou o Senhor, teu Deus... Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20.2-3, o Primeiro Mandamento). “Não aprendais o caminho dos gentios... Porque os costumes dos povos são vaidade” (Jeremias 10.2-3). “Os ídolos são como um espantalho em pepinal...” (Jeremias 10.5).
Jesus Cristo, o Filho de Deus, diz: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14.6).
Foi dito a vocês: “Todo ser humano é filho de Deus, pois em cada um habita o espírito divino”.
A Palavra de Deus diz: “Mas, a todos quantos o receberam (a Jesus Cristo), deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais... nasceram... de Deus” (João 1.12-13). “e, tendo (Cristo) sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem” (Hebreus 5.9).
Foi dito a vocês: “Não falem de pecado, apenas de falhas, deslizes, lapsos! O bem e o mal têm a mesma origem”.
A Palavra de Deus diz: “o pecado é o opróbrio dos povos” (Provérbios 14.34). “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!” (Isaías 5.20).
“Eu sou o Senhor, teu Deus... Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20.2-3)
Foi dito a vocês: “Ouçam o seu interior. Se meditarem bastante, encontrarão a verdade dentro de si mesmos”.
A Palavra de Deus diz: “do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias. São estas as coisas que contaminam o homem” (Mateus 15.19-20). “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum...” (Romanos 7.18).
Foi dito a vocês: “Aceitem as crenças e o modo de ser de todos. Sejam tolerantes com as diferentes culturas e estilos de vida”.
A Palavra de Deus diz: “Exortamo-vos... a que admoesteis os insubmissos” (1 Ts 5.14). “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus” (1 Coríntios 6.9-11).

Por isso:

• Resistam aos maus exemplos em revistas, no rádio, na TV e na internet, que falam de “amor” mas praticam imoralidades e querem arrastá-los para a destruição.
• Mantenham-se firmes tendo por modelo ao Filho de Deus, Jesus Cristo, que é puro e santo. Ele mostrou, através da Sua vida e do Seu ensino, como age o verdadeiro amor!
• Resistam à mistura religiosa antibíblica e ao ecumenismo.
• Mantenham-se firmes nas quatro exclusividades das Sagradas Escrituras: somente a Bíblia, somente Cristo, somente pela graça, somente pela fé.
• Resistam à busca antibíblica por sinais e milagres.
• Mantenham-se firmes no maior milagre: as chagas de Jesus Cristo, que entregou na cruz Sua vida pela nossa redenção e ressuscitou milagrosamente dentre os mortos ao terceiro dia.
• Resistam ao domínio de uma cultura de “entretenimento” – que, infelizmente, se espalha cada vez mais no meio cristão. Essa tendência transforma até a cruz de Cristo em objeto de distração e blasfema contra a santidade de Deus.
Mantenham-se firmes tendo por modelo ao Filho de Deus, Jesus Cristo, que é puro e santo. Ele mostrou, através da Sua vida e do Seu ensino, como age o verdadeiro amor!
• Mantenham-se firmes no Deus triuno, que é ao mesmo tempo santo e justo, amoroso e misericordioso.
• Resistam à confusão mística e às afirmações de que em todos habita uma “centelha divina”.
• Mantenham-se firmes na consciência da completa corrupção e perdição do coração humano, que depende da redenção exclusivamente pela graça.
• Resistam à “cultura musical” que imagina poder atrair pessoas à fé cristã através de elementos pagãos (por exemplo, ritmos alucinantes e que levam ao êxtase, repetições de palavras como mantras ou melodias extremamente lentas que estimulam o transe).
• Mantenham-se firmes ouvindo hinos espirituais agradáveis, procedentes de corações tranqüilos e brandos.
• Resistam às tendências desta época, atrás das quais se esconde o espírito do inimigo.
• Mantenham-se firmes no Espírito de Deus que os separará deste mundo passageiro e os guiará a toda verdade.
“Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade” (Salmo 145.18). (Dr. Lothar Gassmann)

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Nosso país e as eleições

Esses dias eu estive vendo um vídeo do Pastor Piragine (Primeira Igreja Batista de Curitiba) comentando acerca das eleições. Palavras inteligentes e sérias (como o é o referido Pastor).

Porém, me surpreendeu o posicionamento do Padre Paulo Ricardo, que pronunciou uma homilia em 31/01/2010 contra o famigerado PNDH (esse é o epíteto mais suave que conheço para o assunto).

Infelizmente, o nosso povo está cego e dominado pela mídia, toda controlada (e contratada) pelo governo.

Se você tiver um tempinho, assista os vídeos... estão no YouTube...

(se for autorizado pelo Padre, colocarei os links aqui).

Em tempo:

Não esqueçam de ver o posicionamento do Pastor Piragine em http://www.youtube.com/watch?v=ILwU5GhY9MI

O posicionamento da CNBB em http://www.cnbbsul1.org.br/index.php?link=news/read.php&id=5742




Infelizmente, as lideranças religiosas de nosso país estão cegas pela proximidade com o poder, ainda que seja prejudicial a todos nós...

sexta-feira, 23 de julho de 2010

A Juventude e a Banalização da Violência

A violência se tornou tão comum em nosso meio que parece que não choca mais a sociedade. Esta semana tivemos a desagradável surpresa do assassinato da Miriam.
É tão difícil acreditar que aquela menina tão cheia de vida, de planos e de sonhos não está mais entre nós, e que partiu de forma tão violenta.
Não quero que essa morte seja esquecida, pois todos nós, como disse no post anterior, temos culpa dos fatos. Que lutemos cada vez mais para livrar nossos jovens da violência que permeia o mundo, através do poder vivificador e salvador do sangue de Cristo.

Violência entre jovens: Mirian de Paula pode ter sido assassinada por grupo de adolescentes

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Somos Todos Hipócritas



Sudão, Março de 1993: Uma menina sem identidade arrasta-se em direção a um campo de refugiados montado pelas Nações Unidas. Um abutre espera pacientemente que a mãe natureza lhe sirva o almoço.

O fotógrafo sul-africano Kevin Carter também está à espera. O que seria apenas mais uma entre as muitas dezenas de fotos que já tirara naquele dia transformam-se numa imagem memorável quando o animal surge e ocupa o mesmo enquadramento. “Se ao menos o abutre abrisse as asas…” – pensou.

Vinte minutos passam e o abutre não colabora. O fotógrafo acaba por desistir e tira várias fotos da menina e do animal, uma das quais ficará imortalizada na capa de 26 de Março do New York Times como “o símbolo da fome e do horror na África”.

Depois de tirar as fotografias, Carter afasta o abutre e senta-se à sombra de uma árvore fumando um cigarro, enquanto a criança, esgotada e faminta, retoma a sua lenta e penosa marcha pela sobrevivência.

Quatorze meses depois, em 23 de Maio de 1994, Kevin Carter recebe o Prêmio Pulitzer por causa desta foto – às aclamações iniciais, porém, sucedem-se as críticas. Alguns jornalistas questionam a autenticidade da foto, sugerindo inclusive que fora “encenada”. Outros colocam em causa a ética do fotógrafo: “Um homem ajustando as lentes até conseguir o quadro perfeito do sofrimento da menina bem pode ser visto como um predador, outro abutre em cena”, escreveu o St.Petersburg Florida Times.

Em 27 de Julho desse mesmo ano, dois meses depois de ganhar o Pulitzer e ser transformado numa das sensações do momento em Nova Iorque, Kevin Carter estaciona seu automóvel à beira de um pequeno riacho nos arredores de Johanesburgo onde costumava brincar quando criança. Liga uma mangueira de jardim ao escapamento, escreve um bilhete, fecha-se no carro, liga o motor do veículo e morre por inalação de monóxido de carbono. Estava com 33 anos.

O suicídio de Kevin Carter é contado entre os fotógrafos jornalísticos como um aviso aos novatos, servindo como exemplo dos perigos de se fotografar as misérias humanas.

Carter sempre viveu o típico dilema dos jornalistas: testemunhar ou ajudar. Quando Carter partiu para o sul do Sudão, em 1993, tencionava fazer uma reportagem fotográfica com as tropas rebeldes. Em vez disso, mal o avião aterrisa e ele se depara com centenas de homens, mulheres e crianças famintos dirigindo-se a um campo de refugiados da ONU, ocasião em que tirou a foto que o sagrou internacionalmente.

O impacto da foto foi tremendo. O New York Times recebeu tantas cartas de leitores querendo saber o quê aconteceu com a criança que se viu forçado a publicar uma nota onde informava “desconhecer o seu destino”.

Antes de seu suicídio, ele escreveu: “Estou deprimido (...)! Sou assombrado pelas vívidas memórias de mortes e cadáveres, e raiva e dor, de crianças feridas e esfomeadas, de loucos que assassinam alegremente, alguns deles policiais (…). A dor de viver ultrapassa a alegria ao ponto em que esta deixa de existir.”

Não quero aqui discutir a vida, os padrões sociais, filosóficos, éticos e religiosos que nortearam a vida desse fotógrafo, que infelizmente terminou de maneira trágica. O que me deixa um pouco encabulado, é que quando vemos uma imagem como essa somos invadidos por sentimentos hipócritas.

Temos o péssimo costume de só ver o mal nas outras pessoas, e quando nos deparamos com cenas tão constrangedoras, questionamos tudo, menos o nosso próprio modo de vida.

Há um certo tempo atrás, li o livro “O Ilícito”, escrito por Moisés Naim (recomendo a leitura) onde o autor discorre sobre o poder e a atuação do crime organizado na sociedade contemporânea. Ou seja, a maldade é intrínseca ao nosso meio, por mais que não queiramos admitir.

Quem duvida do mal existente no simples ato de comprar um CD pirata (quanto aos ganhos absurdos das gravadoras e dos artistas, não é o objetivo deste opúsculo) pode até alegar que não tem nada a ver com isso, mas a consequência de nossos atos alcançam aos mais distantes rincões do globo terrestre.

Somos hipócritas, e a hipocrisia nos afasta da comunhão com Deus. Não estou falando do deus institucionalizado, em nome do qual se matam pessoas diariamente. Me refiro ao Deus verdadeiro, que fez os céus e a terra, e que contempla a Sua criação e diz: “Povo meu, que te tenho feito?” (Miquéias 6:3). Esse Deus poderoso humaniza-se a ponto de mostrar sofrimento com o desprezo de Sua criação.

Que tenhamos a consciência das consequências de nossos atos, por mais corriqueiros que possamos achar que eles sejam....







domingo, 30 de maio de 2010

Primeiro Culto para Crianças e Adolescentes na Congregação da 31 de Março

Na noite de ontem (29/05/2010), foi celebrado um culto totalmente voltado às crianças. O início do trabalho foi feito pelo Pb. Josué, e na sequência, as crianças leram, cantaram e ouviram uma linda história bíblica contada pela irmã Raquel e pelo irmão Anderson, vindos de Curitiba, que trouxeram a participação do "Tunico", um boneco muito divertido.

Ao final, um momento muito alegre com algodão doce, pipocas e tudo o que a garotada gosta.


Início do Culto com o Pb. Josué


Cantora Edna Barros e Pb. Josué louvando a Deus com os corinhos


Vista parcial do templo






Susana fazendo a leitura bíblica (Salmo 100)




Ana Flávia louvando a Deus.


Nathan e Lucas


Daniela, também lendo a Palavra de Deus


Vitória


Gabriel, nosso futuro pregador


Dhafine Kauane


Cantora Raquel e Diácono Noé participando dos louvores


Ana Flávia, também como coadjuvante


Jhonne e Camila


Pb. Marcos


Tunico (simpático esse boneco) e Raquel, iniciando a história bíblica


Essa dupla narrou, de uma forma bem lúdica, a história de Nabucodonozor (contida no Livro do Profeta Daniel)


"Atores especialmente convidados" para participar da história


E as "crianças grandes" não fizeram por menos: participaram ativamente do enredo.


As crianças em momento de interatividade


Interessante o envolvimento das crianças


Pb. Marcos, e bem na esquerda, quase "caindo fora da fotografia" o Diácono Orlando.


Parte dos "anjinhos".... Que os vê pensa que são sempre assim.


Cantora Raquel e seu marido Anderson: vieram de Curitiba para abrilhantar esse trabalho. Que Deus os recompense pelo belo Ministério. 


Priscila e Raquel.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Tempo....

Incrível como essa preciosidade chamada tempo está cada vez mais escassa. Tenho tentado manter atualizado o meu blog, mas infelizmente, não tenho conseguido.

Por outro lado, tenho colocado todo meu tempo disponível para cuidar de meu povo, na 31 de Março. Cada pessoa tem suas características, peculiaridades, e pq não dizer, esquisitices também. Mas é isso que faz com que cada um tenha seu charme.

Eu, a Priscila e a Susana estamos cada vez mais apaixonados por esse povo maravilhoso.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Será que sou homofóbico??


O dicionário define homossexualidade como: “que deseja alguém do mesmo sexo [gênero] ou o ato de ter sexo com alguém do mesmo sexo [gênero]”. Em outras palavras, é uma conduta sexual feita com alguém do mesmo sexo. O dicionário não definiu esse termo como duas pessoas do mesmo sexo que por acaso se amam.
Simplificando: tanto a homossexualidade quanto a heterossexualidade tratam de sexo. Uma expressão sexual está perfeitamente em harmonia com a maneira como a natureza designou nossos corpos para propósitos reprodutivos (heterossexualidade), enquanto a outra não (homossexualidade). Nenhuma das duas expressões sexuais tem algo a ver com amor. Ambas são condutas sexuais expressas por meio de contato físico entre duas ou mais pessoas.
A atividade sexual pode ser uma expressão de amor, mas o próprio sexo não é amor. Todos os adultos maduros sabem que sexo e amor são duas coisas diferentes. O amor puro não é expresso na maior parte das vezes de forma sexual.
Pais que amam seus filhos darão a vida por eles, mas eles nunca têm sexo com os filhos. Soldados deram a vida — a expressão máxima de amor conforme a Bíblia (João 15:13) — por um colega de farda (do mesmo sexo), mas eles nunca tiveram sexo com seu colega. Irmãos e irmãs têm sacrificado a vida por seus irmãos doando os próprios órgãos para salvar a vida do outro, enquanto outros têm deixado sua herança inteira para seus irmãos, mas em ambos os casos essas expressões de amor jamais incluíram sexo.
O ato sexual é meramente um ato físico que é na maior parte das vezes expresso na privacidade do lar. Portanto, esse ato não deve ficar sob a proteção de leis de direitos civis. Seu devido lugar de proteção são as leis de privacidade, não leis de direitos civis. As leis deveriam ser criadas para desestimular condutas criminosas, não apoiar condutas sexuais privadas.
Quando gays disseram que nasceram desse jeito e se compararam com negros, uma criança negra escreveu:
Meu ato sexual não me fez negro
Isso é algo que os gays não podem dizer
Pois é fato que o ato sexual deles
É o que os faz gays
A homossexualidade e a heterossexualidade são comportamentos sexuais que se expressam. Não são condições físicas como a cor negra ou branca.
Havendo dito isso, será que sou homofóbico se eu não gostar, não aceitar ou não me sentir bem com a expressão (conduta) sexual dos gays? Homofóbico significa temer ou odiar o indivíduo gay ou homossexual que se engaja em tal conduta? Antes de responder a essa pergunta, por favor permita-me compartilhar com você outras condutas com as quais não me sinto bem.
* Não gosto de (ou não me sinto bem com) heterossexuais que se exibem com gestos escandalosos em público quando podem fazê-lo na privacidade de seus lares. Será que sou hetero-fóbico e odeio heterossexuais?
* Não gosto de (ou não me sinto bem com) indivíduos que traem o cônjuge. Isso significa que tenho fobia e ódio dos que traem seus cônjuges?
* Não gosto (ou não me sinto bem) quando meus filhos se comportam como membros de gangue. Será que odeio ou temo meus filhos? Será que isso é fobia dos próprios filhos?
* Não gosto (ou não me sinto bem) quando motoristas fazem ultrapassagens perigosas em outros motoristas. Será que tenho ódio ou fobia de motoristas?
* Não gosto (ou não me sinto bem) quando meus irmãos e irmãs negros usam a palavra “preto”. Isso significa que tenho medo e ódio de meus irmãos e irmãs afro-americanos?
* Não gosto de (ou não me sinto bem com) muitos dos meus maus hábitos. Será que tenho ódio e medo de mim mesmo?
Imagino que você está entendendo o que estou querendo dizer. Só porque não gosto de certas condutas ou não me sinta bem com certas condutas, isso não significa que temo ou odeio a pessoa que se engaja em tal conduta.
Não devemos permitir que outros nos rotulem ou coloquem em nós um peso de culpa naqueles entre nós que não gostamos, não aceitamos e não nos sentimos bem com o estilo de vida homossexual. Tenho certeza de que mesmo dentro da população homossexual há certas condutas que eles não gostam, mas isso significa que eles temem ou odeiam as pessoas que demonstram tal conduta?
Eu odeio ou temo gays? Absolutamente não! Se eu visse alguém tentando prejudicar fisicamente um gay, como cristão e tal qual o “Bom Samaritano” da Bíblia, eu seria um dos primeiros a socorrê-lo, não porque o indivíduo prejudicado é gay, mas porque ele, como eu mesmo, é amado por Deus. (João 3:16)
Considerações finais: Conforme declarei antes, os gays muitas vezes comparam sua experiência com a experiência dos negros, mas os negros nunca tiveram a opção de esconder sua pele negra no armário para escapar ou evitar perseguição. E nós nunca fomos odiados por causa de nossa conduta. Nós éramos odiados simplesmente porque éramos negros.


Fonte: Americans for Truth

terça-feira, 27 de abril de 2010

Amor Incondicional

Hoje tive conhecimento da história de um pai que há doze anos, ao receber a notícia que seu filho tinha uma doença degenerativa incurável, alterou toda sua vida. Para salvar o filho, ele abandonou a profissão, fez dívidas até quase perder sua casa e aprendeu os rudimentos de medicina. Tudo para dar um pouco de qualidade de vida a seu filho.
Essa história prova que quando pessoas se submetem ao amor de Deus, vidas são transformadas na terra.
O link do vídeo está em http://daleth.cjf.jus.br/vialegal/materia.asp?CodMateria=1478 . O carregamento é um pouco demorado, mas vale a pena esperar. Tenho certeza que não vão se arrepender. O vídeo é uma matéria exibida no programa Via Legal 392 em 11/03/2010.

domingo, 18 de abril de 2010

Fotos do mutirão

O senhor Werving no momento de recompor as energias.

Tivemos que fazer uma "pretensa" calçada para acesso ao banheiro masculino.....

Nesse momento o Nelson estava dedetizando o ambiente: pra ele foi muito fácil, só tirar o sapato...

Até manilhas "sepultadas", ligando nada a lugar nenhum encontramos.....

Até os vizinhos apareceram para conversar....

Dá uma olhada no tratorista....


A Igreja, vista dos fundos do terreno.... Em breve inauguraremos...


Não entendi o motivo dessa fotografia, mas está aí....

Olha, pra quem não havia trabalhado com nenhuma retro, até que me saí bem.....






sábado, 17 de abril de 2010

Mutirão

Hoje fizemos um mutirão na 31 de Março. Fiquei muito orgulhoso pelo comparecimento dos irmãos que estiveram o dia todo ali, trabalhando na limpeza do terreno e do refeitório, principalmente o pessoal da mocidade.....
Essas são as nossas ovelhinhas.... Parabéns a todos, e que Deus continue os abençoando.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Três Milagres por 1.000,00

TRÊS MILAGRES POR 1000,00

|

Mais uma vez fomos atacados violentamente em uma tentativa de espoliação de nosso dinheiro. Mais uma vez Malafaia e seus pares adentraram em nossos lares com promessas não verdadeiras atrás de nosso dinheiro. Tal ataque já tinha sido anunciado há algumas semanas. Malafaia avisou que faria isso quando anunciou que o Sr. M. Murdock participaria de seu programa e para nossa angústia esse programa será reprisado algumas vezes. Como sempre fazem tais vendilhões do templo gospel adentram nossos lares com afirmações de novas revelações por parte do Espírito Santo. Não possuem base bíblica para tais afirmações daí apelarem para novas revelações. Calvino já nos advertia contra tais novas revelações já em 1540 aproximadamente. Lutero disse: “Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir.”

Em agosto de 2009 M. Cerullo veio a este programa e tentou nos convencer a doarmos R$900,00 e assim seria liberada sobre nós uma unção financeira ilimitada até dezembro de 2009. Agora M. Murdock se apresenta tentando nos convencer que se doarmos R$ 1.000,00 três milagres serão liberados em nossas vidas.

Gostaria de comentar algumas aberrações ditas neste programa de 03/04/2010:

1 – A reação a um profeta do Senhor determina a reação de Deus para com o homem.

Em primeiro lugar M. Murdock se coloca na posição e condição de profeta de Deus. Como se tivesse um chamado para ser profeta no Séc. XXI. Esse tipo de afirmação tenta respaldar suas falas e afirmações. Quem é competente para questionar um profeta? Nesta base tais pessoas se valem de uma autoridade auto proclamada e auto assumida e querem empurrar isso goela abaixo para a igreja. A afirmação feita por Murdock é descabida e indutiva. Isso leva o povo a crer que está obedecendo a Deus diretamente. Isso não é e nunca será verdade.
Esse tipo de pensamento e ensinamento coloca Deus como um ser desprovido de soberania, pois, fica aguardando o homem fazer para depois Ele fazer. A Bíblia nos diz que: “
Agindo Deus quem impedirá?” Na Bíblia sempre a iniciativa é de Deus. Deus não reage ao homem. Deus age em relação ao homem e o homem reage à ação de Deus. Você pode argumentar sobre o caso do Profeta Jonas e a cidade de Nínive. Jonas pregou e os habitantes de Nínive se arrependeram, então é lícito concluir que Deus mudou seus planos. Deus nunca muda seus planos. Temporariamente, neste caso, Deus não executou seu juízo, mas 300 anos depois Nínive foi totalmente destruída.

2 – Murdock disse que seu novo livro está cheio de revelações poderosas. Mais parece com o livro mágico do Pr. Uriel do movimento de Boston, que teve uma revelação do livro que o profeta comeu ou se não me engano de um dos livros do Apocalipse, onde um anjo falava diretamente com uma equipe de seu ministério dando o significado de tal livrinho. Tal livro do Pr. Uriel tinha tanto poder que quando alguém tocava nele caia em arrebatamento espiritual. Ao longo do programa do Malafaia, Murdock leu algumas das novas e profundas revelações que recebeu. Mais parece conto da carochinha. Tentou demonstrar uma sabedoria espetacular, mas frontalmente contrária à Palavra de Deus. Ele disse algo parecido com isso: “se você insistir em tomar algo que Deus não lhe ofereceu, Ele tomar de volta o que lhe deu”. Deus, nesta forma de pensamento, mais parece um menino zangado que dá e porque foi decepcionado retira o que deu. Murdock cita Sansão como exemplo. Deus havia dado a ele uma unção, mas Sansão quis Dalila, aí Deus retira o poder de Sansão. O texto nos fala do pecado de Sanção ao quebrar o voto do nazireado e nunca essa lei imposta por Murdock. Tudo para tal pregado são leis espirituais. Se forem praticadas tudo ire bem, mas se forem quebradas o mal será descarregado em nós. Mais parece com o livro o Segredo. Exatamente o mesmo princípio.

3 – Murdock disse: “A única coisa que cria o favor de Deus é a obediência”.

Nunca vi tanto besteirol como nessa afirmação. Se for favor, Graça, então não é por atitude humana. O próprio termo favor ou Graça exclui a participação do homem, pois, Graça é o favor de Deus que nós não merecemos e nem fizemos por merecer. Mas para o grande sábio Murdock o favor de Deus é recebido quando obedecemos e acredito que assim diz para fortificar sua palavra que ele é profeta de Deus. O ensino da Graça soberana não nos empurra para a total passividade, mas nos lembra que Deus é a fonte de tudo, que a Sua graça deveria estar longe de nós, apesar de tudo que pudessemos fazer, mas Ele atua em minha vida e ai eu sou capacitado a fazer.

4 – Outra pérola: “Você deve semear a expectativa de uma semente”. Tal afirmação faz coro com o famigerado ensino do Dízimo Profético. Esse ensino diz que devemos dar o Dízimo Profético, ou seja, devemos dizimar a quantia que esperamos receber 10 vezes mais. Entrego o dízimo antecipadamente sobre a quantia que quero ganhar. Ensino profano e mundano. Chega às raias da obscenidade. A prova disso é que no final do programa Murdock pede para as pessoas ligarem e se comprometerem com a oferta mesmo que não tenham dinheiro. Pede para as pessoas se comprometerem que ofertarão assim que Deus lhes abençoar. Pede para que ofertem daquele dinheiro que está reservado para um carro novo, uma viagem ou mesmo uma imprevisibilidade na vida. No fundo ele pede que ofertem de qualquer maneira, ou seja, não quer saber de onde virá o dinheiro, ele quer é o dinheiro. Acredito que centenas de pessoas contrairão empréstimos para ofertar. Muitos deixarão de realizar algo importante para suas famílias e ofertarão.

5 - Murdock orou para liberar três milagres sobre os contribuintes.

1º milagre – Salvação de todos os familiares de todos os contribuintes em 12 meses.

2º milagre – Deus restituirá 7 vezes mais tudo aquilo que o Satanás levou.

3º milagre – Alguém demonstrará favor financeiro para cada contribuinte.

Analisemos os 03 milagres prometidos:

1º milagre: Salvação de todos os familiares de todos os contribuintes em 12 meses.

Ninguém pode garantir a salvação de ninguém, pois, a salvação vem de Deus e é obra de Deus. Sabemos que nem todos os seres humanos serão salvos, pois, Deus tem os seus eleitos e somente os tais serão salvos. Tal afirmação caminha para o Universalismo, doutrina que ensina que todos serão salvos, pois, Cristo morreu por todos. Logo ninguém se perderá. Sendo assim tudo fica mais fácil, pois, basta esperarmos para vê-los salvos. A salvação exige a responsabilidade do homem e está nunca será deixada de lado. O homem precisa responder ao sacrifício de Cristo e isso ele somente o faz quando é regenerado pela graça mediante a fé.

Agora, afirmar que porque alguém ofertou R$ 1.000,00 no ministério X salvação chegará a toda sua família no prazo de 12 meses é algo estranho à Bíblia e mentiroso. É um engodo dos mais terríveis. Salvação nunca foi e nunca será vinculada a oferta financeira, mas somente à Graça de Deus. Por isso, os reformadores cunharam uma das máximas da Reforma: SOLA GRATIA.

Está é a mesma mentira proclamada por M. Cerullo em agosto de 2009 no mesmo programa. Naquela ocasião quem desse uma oferta de R$ 900,00 receberia salvação em sua família. Nesse ponto Malafaia é coerente, pois, só trouxe ao Brasil profetas da mesma extirpe. Todos proclamando as mesmas asneiras.

2º milagres: Deus restituirá 7 vezes mais tudo aquilo que o Satanás levou.

Quem é M. Murdock para afirmar o que Deus fará esta restituição? Será que é tão intimo de Deus a ponto de saber tais segredos da Divindade? Pense um pouco: Por que não 70 vezes mais? Por que não 700 vezes mais? Para quem pensa tão grande como Murdock 7 constitui-se em um número muito pequeno, não acha? Qual o prazo dessa restituição?

Tal afirmação de Murdock deixa Deus à mercê do Diabo. Como se Satanás fizesse o que bem entende sem prestar satisfação para ninguém. Não entendo essa mania ou ensino idiota de atribuir nossos fracassos a Satanás. Tudo o que deu errado foi o Diabo. Isso tira a responsabilidade do homem e transfere para o mundo espiritual. Ai vem alguém especial e promete que por R$ 1.000,00 que tudo voltará 7 vezes mais. Acho engraçado isso, pois, a Bíblia nos diz que Deus retribuiu a Jó 2 vezes. Muito esquisito isso!

Agora fica a pergunta: O que foi que Satanás levou? Ou o que foi perdi por causa dos meus pecados e erros de avaliação? Ou onde entra nisso tudo a Soberania de Deus?

3º - Alguém demonstrará favor financeiro para cada contribuinte.

Parece-me que alguém aparecerá do nada e dará dinheiro e resolverá todos os problemas instantaneamente. Que coisa ridícula e descabida.

O que achei mais lindo nisso tudo foi a garantia que o ofertante receberia um exemplar do novo livro de M. Murdock e um belíssimo certificado de participante do seleto grupo que quer ganhar um milhão de almas. Algo subsidiado por princípios de marketing. Acredito que centenas de cristãos colocarão o tal certificado em seus escritórios, salas de jantar ou mesmo nas cabeceiras de suas camas e se sentirão realizados e orgulhosos do que fizeram. Que pena!

Terminando Mudorck profetizou que Deus estava revelando a ele que havia uma pessoa que estava precisando de um milagre financeiro, pois, tal pessoa passa por grande crise, então deveria plantar uma semente dos seus negócios, ou seja, dizimar sobre valores arrecadados em sua empresa. Que profecia esdrúxula! Que profecia caquética! Que profetada! Observe a afirmação: Existe uma pessoa que está passando por sérios problemas... Fiquei a me perguntar: Qual pessoa? Quantos entenderão que a tal profecia diz respeito a eles? Acredito que milhares. Não houve nome de ninguém. Não houve indicação dos negócios desta pessoa. Nada específico, somente o geral. Isso contraria a Palavra de Deus que nos diz que quando o Espírito Santo falou Ananias sobre Paulo, Ele disse quem era a pessoa, como se encontrava, na casa de quem se encontrava e o nome da rua onde tal casa se localizava. Isso é profecia. Inquestionável. Ágabo profetizou utilizando o cinto de Paulo, ou seja, identificou a pessoa e mostrou o que aconteceria e Paulo recebeu tal profecia, creu nela e não se intimidou ou abalou diante dela, mas confiantemente disse que estava pronto não somente a viver, mas também a morrer por Cristo.

Logo depois o grande profeta Murdock profetizou que Deus levaria ao sucesso 12 pessoas e que era para que tais pessoas ofertassem os R$ 1.000,00. Embasou o número 12 nos números dos 12 apóstolos, nas 12 tribos de Israel e nas 12 portas da Nova Jesuralém. Estas 12 pessoas deveriam oferta 12 sementes de R$ 1.000,00 durante os próximos 12 meses. Estas 12 pessoas são sementes extras. São 12 negócios que terão favor sobrenatural de Deus.

JÁ VIMOS ESTE FILME EM AGOSTO DE 2009. CERULLO EMBASOU ASSIM SEUS R$900,00: O PORQUE DOS R$ 900,00 É POR ESTARMOS EM 2009 E NOVE É NÚMERO DE COMPLETUDE. 2008 ERA O ANO DE DO INÍCIO E 2009 ANO DE SER COMPLETO.

No final do apelo Murdoch disse assim: “Quanto mais rápido a semente entrar no solo, mais rápido você verá o seu crescimento.

Lembrou o grande enviado Papa Leão X Johann Tetzel. Padre dominicano que foi encarregado pelo papa para vender indulgências na Alemanha no tempo de Lutero. Tetzel tinha uma máxima: “Tão logo a moeda no cofre ressoa, a alma sai do purgatório.” Parece muito com a esta palavra de Murdock, não parece? Refiro-me a rapidez dos resultados.

O que muito me estranha é não ver nenhum tipo de censura por parte da denominação pertencente tais pastores. Que pena!O que me estranha também é não existir ninguém com penetração na mídia para questionar essas coisas. Mesmo as denominações tidas como históricas, aquelas que estão na mídia, têm se calado concordando assim com essa orgia gospel.

Creio que ainda restam os 7000 que não dobraram seus joelhos a Baal.

Soli Deo Glória

Pr. Luiz Fernando R. de Souza